0

Curso de Adoção - 1° Dia

martedì, aprile 17, 2012

Ontem houve o primeiro encontro com a equipe técnica da Vara da infancia para falar sobre adoção.
Duas psicólogas, uma assistente social, seis casais e trés
 solteiras [No Brasil solteiros e casais homossexuais podem adotar: http://www.ijui.com/entretenimento/cotidiano/32333-novas-familias-como-a-legislacao-encara-as-mudancas-da-sociedade-atual ] . Foi muito interessante ver quantas pessoas diferentes uma das outras querem adotar um filho, o filho tão desejado.
Cada um tem uma historia diferente, cada um tem uma vida, um passado, uma realidade diferente, mas todo mundo tem a mesma finalidade: dar um lar para uma criança 
[talvez mais que uma], dar tudo o amor para essa criança e criá-la da melhor forma possível.
Como previsto eu e meu marido éramos o casal mais novo. Isso não significa nada, só confirma as estatística
s sobre adotantes.
A equipe nos falou sobre a importância de saber o que nos espera nesse caminho de vida, de saber que um filho adotado è mesma coisa de um filho biológico e que não tem jeito de devolver. Eles nos explicaram que na nossa cidade a maioria das crianças tem mais de 6 anos, que a maioria são de raça negra, que a maioria são meninos. Tentaram sensibilizar os casais em ter uma criança mais velha, porque os problemas em futuro podem sair independentemente da idade quando a criança foi levada para casa.
A assistente social falou para mim e Ro que, infelizmente, o que aconteceu conosco è inevitável. Estou falando de E., o menino que a gente não consegue tirar da cabeça. O menino que roubou o nosso coração e que nos adoraremos ter como nosso filho. Ainda temos a esperança de um milagre acontecer, consciente que as chances são minimas, talvez nenhuma. Mas se a razão fala para nos desistir, o coração ainda espera. E' assim mesmo, não tem jeito.
Adorei esse encontro. Ver toda aquelas pessoas em busca do amor ajuda nos lembrar de não ser sozinhos, que tem outros casais que esperam o dia mais importante da vida acontecer. Ter a habilitação primeiro e a chamada, depois.
A chamada. Eu nem consigo imaginar o que pode acontecer naquele momento, o que o cérebro vai pensar, o que o coração vai sentir. 
Hoje a noite vamos ter o segundo e ultimo encontro. Logo depois os nossos documentos vão pelo juiz e a equipe vão na nossa casa para ver e falar conosco. 
Isso è tudo e vai acontecer em poucas semanas. Nem consigo acreditar direito que vai ser tudo rápido assim.
T
êm mais o menos 30 casais na fila, mas acho que o perfil do nosso filho vai nos ajudar em agilizar o processo. Estamos muitos animados, nem consigo esperar em ter nossa habilitação.
Logo as novidades!!!
 

ti potrebbero anche interessare

0 commenti

Translate

I miei post via mail

Like us on Facebook